Traição, fui apanhada e agora?

É comum nos dias que correm haver traição num relacionamento amoroso, não interessa se é por falta de interesse de um dos parceiros ou simplesmente porque se sente tentada a estar com outro homem porque este lhe dá mais atenção!

Poderá acontecer a qualquer mulher que esteja num relacionamento, o homem até pode ser o melhor namorado, marido ou companheiro do mundo, mas se há vontade para que haja uma traição, então lamento dizer mas ela irá mesmo acontecer! O fruto proibido é o mais apetecido, mas além disso há sempre qualquer coisa que nos leva para o desconhecido. O pior mesmo será cometer traição e ser apanhada!

 

Estes são os testemunhos de mulheres que cometeram traição:

Estou casada há mais de 20 anos, claro que a paixão há muito que desapareceu e amor quase que não existe. Mas eu ainda sou uma mulher capaz de virar muitas cabeças, e depois de a minha auto-estima ter sofrido muito, decidi que estava na altura de mudar a minha vida! Ele trabalhava comigo, no mesmo departamento de Recursos Humanos, andava-me sempre a mandar piropos mas eu não ligava, foi até ao dia em que me senti cheia de vontade e com uma tesão enorme. Estávamos numa sala de reuniões vazia mas que iria ficar cheia dentro de meia hora, agarrei-o e encostei-o à mesa. Desprendi o cabelo e tornei-me numa outra mulher, não sei onde é que ela estava escondida! Ele ficou completamente louco de tesão e sem sequer perceber o que se estava a passar, mas possui-me contra a mesa. Depois disso ainda tivemos mais umas quantas vezes juntos mas eu só me queria divertir e ele começou-se a apaixonar! Não queria nada disso! Mas foi óptimo… Felizmente nunca contei nada a ninguém nem o meu marido descobriu.

Sofia- 42 anos

Casei muito nova porque estava grávida e na altura seria um verdadeiro escândalo se não o fizesse. Com o passar do tempo a rotina instalou-se e por mais que tenta-se mudar a nossa vida sexual, ele parecia não se interessar. Como tal, comecei à procura fora de casa por algo, acabei por encontrar e claro que não podia ter corrido pior! Acabei por me enrolar com o meu vizinho do andar de baixo, para mal dos meus pecados ele sabia e muito bem o que fazer, mas a questão é que num dos nossos encontros sexuais, o meu marido entrou no quarto e viu-nos juntos! Acusou-me de tudo e mais alguma coisa, tratou-me muito mal, acima de tudo porque não estava à espera que isto acontecesse. Ainda quis dar uma oportunidade ao nosso casamento, mas já não sentia nada por ele e acho que me estava a apaixonar pelo vizinho! O problema no meio disto tudo? Ele era casado e não quis nada sério comigo… Meses mais tarde, acabei por me divorciar, mudar de prédio e até mesmo de cidade. Foi a melhor decisão que poda ter tomado!

Irene, 39 anos

Estas são apenas algumas das confissão que recebemos de muitas leitoras, mas a verdade é que todos nós em algum momento da nossa vida já praticamos a traição, quer física quer emocional, não se deixe ir abaixo só porque sentiu ou sente vontade de estar com outra pessoa!

Mas há outra coisa que deve de ter sempre em conta, se por acaso sente essa vontade de trair e ela vai sempre insistindo, então veja estes pontos:

  • Tem o mesmo parceiro sexual há muitos anos? Está farta da rotina sexual e das mesmas posições sexuais?
  • Há falta de carinho no vosso relacionamento?
  • Está apenas à procura de algo novo para despertar a sua auto-estima e ter uma relação sexual que a deixe completamente nas nuvens?

 

Então o melhor mesmo será encontrar alguém que satisfaça todas as suas necessidades e traia, só se vive uma vez! Não se deixe é apanhar!

Mas caso seja apanhada há sempre maneira de dar volta à situação:

  • Seja sincera com o seu companheiro, marido ou namorado, por vezes será a melhor opção e se foi a primeira vez explique-lhe que se sentia sozinha e desamparada!
  • Se for o decorrer de um caso a situação poderá tornar-se um pouco mais complicada, mas ai o casal terá que falar entre si e decidir o que irá fazer a seguir.
  • Ciumes e desconfiança serão uma constante nos próximos tempos, veja se quer realmente viver com isso
  • Ele irá querer ver o seu telemóvel, redes sociais e email, é normal. Terá que voltar a construir confiança para que a sua relação volte a ser aquilo que era, mas lembre-se que isso pode nunca voltar a acontecer!
  • Se realmente traio porque sentia que a sua relação estava desgastada, então mostre-se arrependida isto se realmente estiver;
  • Irá ter que lidar com a raiva inicial e esperar um tempo para que ele se acalme, dê-lhe um tempo só para ele, deixe-o pensar se realmente quer ou não continuar com o relacionamento, até porque o facto de ter sido apanhada a trair poderá querer dizer que ou quis ser apanhada ou simplesmente não teve cuidado.
  • Tirem um tempos para que ambos possam arejar as ideias e ter a certeza de que querem realmente este relacionamento;
  • Se depois de algum tempo ele disser que a perdoou mas tornar a sua vida num verdadeiro inferno (estar constantemente desconfiado, andar-lhe sempre a mandar bocas, não deixar que saia sem ser acompanhada por ele, ou seja completamente controlador), então ai será melhor que termine a sua relação. Toda a gente erra, perdoar ou não está nas mãos dele, mas a mulher não pode permitir que a torturem só porque traio.
  • Cortar relações com pessoas que lhe fazem mal, deverá de fazê-lo de imediato. Ou seja, o homem com quem cometeu a traição deverá de sair da sua lista de contactos e de amigos, não espere que ele lhe peça, é mais do que normal que ele não queira que fale com essa pessoa. Mantenha a distância.
  • Mas antes de ser perdoada, e se realmente se sentir culpada pelo que fez, perdoe-se a si própria, será um trabalho constante e que irá demorar muito tempo.

Deixar uma Mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.